Que tipo de doenças um angiologista trata?

Que tipo de doenças um angiologista trata?

A angiologia é uma caráter médica dedicada a cuidar do sistema circulatório, que é idealizado por vasos sanguíneos (veias e artérias) e vasos linfáticos. No Brasil, trabalhando juntamente com a intervenção vascular, o angiologista possui a responsabilidade de estudar e descrever as doenças vasculares que contem tratamento cirurgião, ou seja, sem cirurgias e o clínico vascular corrige as doenças por meio cirúrgico.

A angiologia é bastante procurada para tratamentos de varizes, micro-varizes e vasinhos que afetam a maior parte das mulheres, interferindo na saúde e na plástica. A caráter do angiologista é alimentar as doenças circulatórias em sua ciclo principiante e, similarmente, corporificar a prevenção delas, orientando a medicamento, os afazeres com a refeição e práticas saudáveis. Quer saber mais sobre angiologista, acesse http://www.gustavofranklin.com.br/

Outras doenças diagnosticadas pela angiologia são: acidente vascular cerebral (AVC), trombose venosa, aneurismas, pé diabético, lesões das artérias carótidas, síndrome de Raynaud, arteriosclerose, fístulas arteriovenosas, neuropatia diabética, entre outras. No momento em que a enfermidade já está em um estágio avançado ou o quadro se agrava, o angiologista avalia o caso e orienta a atuação juntamente ao clínico vascular.

A consulta com um angiologista é bastante fundamental, uma vez que a análise dele é primordial para se ter um reconhecimento prematuro de doenças vasculares sendo mais fácil de se alimentar, uma vez que quanto mais avançado for o quadro cirurgião do paciente, mais complicado será o tratamento.

As doenças dos vasos sanguíneos e linfáticos são aproximadamente constantemente silenciosas, uma vez que os sinais apenas aparecem no momento em que estão em estágios mais avançados. Dessa forma é fundamental pedir a prevenção.

Principais casos que chegam ao angiologista:

  1. Dor e inchaço nos patas;
  2. Percepção de peso nas pernas;
  3. Alteração de temperatura;
  4. Formigamento na panturrilha;
  5. Formigamentos;
  6. Câimbras;
  7. Canseira dos patas inferiores;
  8. Dificuldade para andar;
  9. Já-começa;
  10. Veias azuladas ou arroxeadas;
  11. Aborrecimento nas ervas dos membro e nas pernas.

O que os especialistas em medicina interna com foco em angiologia examinam e tratam?

O foco principal são as doenças inflamatórias dos vasos, bem como as doenças causadas pelo uso e desgaste ou envelhecimento . Outras doenças relacionadas às veias, artérias, vasos linfáticos ou capilares incluem:

  • Doença arterial oclusiva
  • Trombose (coágulos sanguíneos)
  • Varizes (veias varicosas)
  • Linfedema (acúmulo de fluido rico em proteínas no tecido)
  • Síndrome do pé diabético (complicação tardia de diabetes mellitus devido a distúrbios circulatórios e danos nos nervos)

Que doenças podem ser classificadas como doenças angiológicas?

  • Doenças das artérias
  • Estenose arterial periférica
  • Oclusão aguda da artéria do membro (caso de emergência)
  • Encefalopatia vascular (estreitamento e infarto das artérias cerebrais)
  • Oclusão das artérias dos órgãos internos
  • Síndrome de Raynaud (estreitamento da artéria da mão, doença autoimune)

Métodos de exame e tratamento usados ​​por especialistas vasculares

Além de discussões intensivas com o paciente e um exame físico , os angiologistas também usam métodos de exame técnico, como ultrassom (ultrassonografia) , para fazer o diagnóstico. Os angiologistas geralmente usam Doppler ou ultrassonografia duplex para visualizar os vasos e medir o fluxo sanguíneo.

Os especialistas em angiologia também usam outros métodos de imagem, como ressonância magnética (ressonância magnética) ou tomografia computadorizada (tomografia computadorizada) , bem como angiografia ou flebografia , em que os vasos podem ser visualizados pela injeção de um meio de contraste e obtenção de uma imagem de raios-X.

Angiologia – visão geral e natureza da especialidade

Angiologia recebe o nome da palavra grega ‘angeīon’, que significa vaso, e é uma especialidade médica que estuda doenças e doenças associadas ao sistema circulatório e ao sistema linfático. Esses dois sistemas complementares transportam sangue e líquidos pelo corpo através de uma complexa rede de artérias, veias e vasos linfáticos (canais). Enquanto o sistema vascular (circulatório) transporta o sangue que dá vida, o sistema linfático que preserva a vida livra o corpo de toxinas e ajuda a combater infecções.

Embora angiologia seja um termo médico comum, esse campo é frequentemente descrito como medicina vascular. Em muitos aspectos, as duas descrições são virtualmente sinônimas, com pequenas diferenças de ênfase ao invés de detalhes.

Muitas das condições que o campo da angiologia aborda podem ser tratadas sem recorrer a procedimentos cirúrgicos, radiologia ou intervenções invasivas semelhantes. Como resultado, médicos e cirurgiões geralmente assumem um papel mais preventivo e, portanto, desejam orientar e aconselhar os pacientes sobre os benefícios de fazer escolhas de estilo de vida saudáveis , como manter uma dieta saudável e praticar bastante exercício físico regular. Quando combinada com medicamentos bem direcionados, essa abordagem pode dar uma contribuição real para a qualidade de vida de um paciente, ajudando a minimizar qualquer risco futuro de acidente vascular cerebral ou ataque cardíaco .

Quando a cirurgia se torna uma resposta apropriada, procedimentos como a cirurgia endovascular às vezes podem oferecer tratamentos menos invasivos. Por exemplo, tanto as equipes cirúrgicas vasculares quanto as unidades de radiologia intervencionista realizam regularmente procedimentos de angioplastia para corrigir problemas como artérias bloqueadas ou estreitadas, ampliando essas estruturas para restaurar e garantir um fluxo sanguíneo ideal através desses canais importantes.

Fonte de Reprodução: Getty Imagens

A cirurgia endovascular oferece algumas vantagens particulares quando comparada com as técnicas tradicionais de cirurgia aberta:

  • recuperação mais rápida de tratamentos hospitalares e ambulatoriais
  • níveis reduzidos de dor
  • muito menos cicatrizes cirúrgicas
  • menor risco de mortalidade

No entanto, existem limites para o que as técnicas endovasculares podem alcançar com doenças mais robustas e extensas, portanto, todas as opções devem sempre ser discutidas com seu médico antes de tomar uma decisão final.

Doenças particulares no campo da angiologia

Médicos e cirurgiões especialistas tratam uma ampla variedade de condições no campo da angiologia, incluindo:

  • doença da artéria carótida , na qual a placa (uma substância cerosa) se acumula dentro das artérias carótidas, que fornecem sangue ao pescoço e à cabeça, levando ao risco de acidente vascular cerebral
  • um aneurisma , que pode causar a protuberância de um vaso sanguíneo, talvez levando à ruptura e à morte
  • isquemia crítica do membro – bloqueio grave em uma artéria do membro inferior, o que cria uma grande redução no fluxo sanguíneo e pode exigir amputação do membro
  • doença venosa , que causa veias anormais ou doentes (por exemplo, varizes)
  • linfedema, que é um inchaço causado por um acúmulo de líquido no tecido corporal

O diabetes muitas vezes tem implicações adversas para a saúde vascular. Por exemplo, a doença arterial periférica pode causar problemas nos pés que requerem a atenção de cirurgiões vasculares. O blog do Gustavo Franklin fala mais de como e ser um angiologista e suas especializações, veja a seguir https://www.gustavofranklin.com.br/tratamento-endovascular-e-arterial-bh/#

A doença vascular renal, uma condição que afeta a circulação nas artérias e veias associadas aos rins, também está no âmbito da angiologia. As complicações, que podem exigir tratamento, incluem aneurismas da artéria renal e trombose – um coágulo sanguíneo da artéria renal que pode causar insuficiência renal .

Embora a angiologia seja uma disciplina médica ampla e variada, a maioria das operações ainda deve ser cuidadosamente adaptada às necessidades do indivíduo. Alguns especialistas vasculares concentram sua experiência em tratamentos pediátricos e malformações vasculares, enquanto outros aplicam seus conhecimentos em centros de trauma.

Todos os cirurgiões vasculares colaboram de perto com outras disciplinas médicas especializadas , por exemplo, para garantir o controle eficaz do sangramento vascular. Eles também trabalham em estreita parceria com radiologistas intervencionistas vasculares, muitas vezes optando por realizar procedimentos conjuntos. Da mesma forma, cirurgiões cardíacos e vasculares compartilham regularmente seus conhecimentos interdisciplinares, especialmente no que diz respeito a aneurismas complexos, e é comum que cirurgiões vasculares e cardiologistas se consultem juntos na avaliação de pacientes com doenças cardiovasculares.

Exemplos de métodos de tratamento de angiologia

A terapia depende do tipo de vasos afetados e da doença. Pode ser físico , como o uso de meias de compressão médica para doenças do sistema venoso e linfático. As intervenções cirúrgicas ou tratamentos medicamentosos também são algumas das opções de tratamento para doenças vasculares.

O sistema vascular é necessário para o bom desempenho de todo o organismo. É por meio dele que nutrientes e gás são transportados para as células.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Angiologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *