Como funciona a sessão de terapia tântrica

Quando se fala em tantra, a primeira ideia que vem o contrafaze é de uma sessão de massagem repleta de orgasmos ou de um feitio diferente e mais prazerosa de transar. O que muita gente não sabe é que a tantra também pode ser uma terapia para lidar com querelas física, como disfunções sexuais, e psicológicas, como girar a autoestima.

A terapeuta tântrica não é indicada apenas para casos mais óbvios, como a dificuldade de ter gozo, mas também para sugerir novo significado para a conexão com o corpo, com a sexualidade, para trabalhar a autoestima e para potencializar a capacidade de ter prazer. “A maneira como você usa a energia sexual afeta todas as áreas da vida.”

Como funciona a terapia tântrica

Essa terapia usa, além da massagem tântrica, a meditação e o fôlego para “redirecionar o calor sexual” da pessoa. Carol explica o que é essa energia: “A energia sexual é a mais poderosa que temos e a mais subestimada. Justamente porque os indivíduos, em geral, ignoram o alcance que ela tem, considerando-a algo menor, que deve rotineiro apenas para a sexo”. Durante a terapia, ela diz que conduz essa energia sexual é a mais poderosa que temos e a mais subestimada. Justamente porque as criaturas, em geral, ignoram o alcance que ela tem, considerando-a algo menor, que deve costumeiro apenas para a sexo”. Durante a terapia, ela diz que conduz essa energia pelas chacras (os pontos de ardor do organismo, segundo a filosofia iogue). Com isso, o indivíduo desperta regiões do corpo “adormecidas” para nova emoções. Além do impacto corpóreo, as terapeutas dizem que os sessões fazem com que o indivíduo entre em contato com emoções adormecidas e até traumas esquecidos.

É um processo terapêutico assentado muito mais na constituição e no toque do que na anuncia. Mesmo assim, os clínicos conversam com a personalidade antes da sessão, para entender o que buscam e assim direcionar a massagem.

Envolve massagem nos genitais

Sim, a terapia tântrica costuma envolver massagem nos órgãos genitais, mas, se a personalidade não estiver confortável ou não quiser, pode ser feita sem. Vale olhar que o tantra esquadrinha o corpo todo, dos pés a cabeça. Às vezes, após algumas sessões iniciais com massagem pelo corpo, o indivíduo pode ficar mais cômodo e estar preparada para ter os lugares íntimas tocadas. “Se tem uma criatura que tem vergonha ou bloqueio é para ela que eu mais indico o tantra”.

Rola sexo

Não. “Às vezes, as criaturas chegam achando que é uma programa”, conta que revigora que a terapia tântrica não é um ato sexual, apesar de trabalhar a energia sexual. Por isso, a terapeuta sempre faz os sessões vestido, enquanto a pessoa que recebe a massagem fica sem roupa.

FONTE: https://g1.globo.com/

FONTE: https://www.r7.com/

FONTE: https://www.terra.com.br/noticias/