Instalação de ar-condicionado split

Se você já escolheu o melhor ar-condicionado para a sua casa ou apartamento, agora é a hora de saber tudo o que você precisa fazer antes da instalação de ar-condicionado Split. Ah, lembre-se este modelo deve ser instalado por um técnico especializado em ar-condicionado, caso contrário você pode acabar danificando o seu produto e até causar acidentes. Vamos lá!

Antes de tudo, se você mora em um prédio, verifique se é permitido esse tipo de ar-condicionado. Alguns apartamentos já tem a estrutura para este modelo, se o seu não tiver, entre em contato com a construtora ou a administração do prédio.

Fonte de reprodução: Getty imagens

Antes da instalação de ar-condicionado split:

Se a sua casa ou apartamento tem infraestrutura e tubulação para a instalação de um ar-condicionado split. Caso não tenha, não se preocupe você pode agendar a visita de um técnico para avaliar se é possível fazer os ajustes necessários para instalar o aparelho. Mas antes:

Verifique se é possível instalar a unidade externa na varanda ou alguma parede externa. Muitos condomínios não permitem a mudança da fachada, então é super importante saber isso antes de comprar o seu ar-condicionado.

E se o seu prédio conta com uma rede elétrica que suporta a carga de energia necessária para o funcionamento do produtos, sem que tenha sobrecargas.Para isso, consulte o zelador ou síndico do seu condomínio.

Mas se seu prédio já tem a infra estrutura para o Split preparada, não esqueça de se informar com a construtora ou a administração do seu prédio qual o tamanho da bitola – ou diâmetro- da tubulação para o ar condicionado Split. Assim, você garante que vai escolher um produto compatível com a tubulação que já está instalada.

Providencie os tubos adequados para a instalação

O primeiro ponto a ser observado são os materiais necessários para o processo de instalação do aparelho. Afinal, não é qualquer tipo de material que pode ser utilizado. É preciso contar com tubos que sejam de cobre ou alumínio, por exemplo, para que possam suportar a carga térmica do aparelho.

Além disso, é importante utilizar tubos de PVC para o processo de drenagem da água, os quais devem ser acoplados à rede da residência. Na hora de colocar o ar-condicionado, não adianta pensar em economizar com um material de má qualidade, já que, no futuro, os transtornos com manutenções e os prejuízos financeiros podem ser ainda maiores.

Fonte de reprodução: Getty imagens

Verifique a fiação elétrica ideal para cada modelo

Para ter uma casa mais moderna, é preciso ter a certeza de que a fiação elétrica do local está preparada para receber o aparelho de ar-condicionado. Portanto, é necessário contar com uma infraestrutura especial. Assim, você deve observar, por exemplo, se a sua casa tem uma tubulação com fiação elétrica compatível ao aparelho.

Ou seja, ela precisa ter cabos dinamizados com a voltagem específica para o ar-condicionado que será instalado. Também é essencial que exista um disjuntor específico para cada aparelho. Dessa forma, você não sobrecarrega o sistema elétrico e garante mais segurança, evitando problemas futuros, inclusive acidentes.

Escolha o local certo para colocar o ar-condicionado

Geralmente, o lugar ideal para fixar o ar-condicionado é aquele em que a tubulação não prejudica as instalações elétricas ou os tubos de água e esgoto da sua residência. Além disso, não é recomendável colocar a parte de saída de ar nas paredes, onde o sol bate com muita frequência.

Outro ponto a ser observado durante o processo de instalação do aparelho é ter a certeza de que a saída de ar não desemboque sobre aparelhos eletrônicos. Em contato com a água evaporada, eles podem ser danificados ou mesmo iniciarem algum tipo de acidente no local, como um curto-circuito.

Fonte de reprodução: Getty imagens

Evitar locais que recebem muito sol

É importante evitar instalar o ar-condicionado em paredes que pegam muito sol. A incidência solar tende a sobrecarregar o aparelho, comprometendo seu rendimento. Isso acontece porque o aquecimento da superfície aumenta a temperatura local, fazendo o ar-condicionado trabalhar mais para garantir a refrigeração adequada.

Além de gastar mais energia, prejudica a sua vida útil. Os cômodos onde as janelas recebem diretamente luz do sol também são mais aquecidos. Em locais menores, como quartos, apenas um aparelho com maior potência é capaz de suprir a demanda de refrigeração.

Fonte: https://www.r7.com